Formação continuada de professores de matemática: um olhar para as metodologias ativas nos processos de ensino e de aprendizagem

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar os desdobramentos que um curso de formação continuada, oferecido pelo Centro de Referência em Tecnologia Educacional, proporcionou a um grupo de professores de Matemática, para a utilização das tecnologias digitais enquanto uma metodologia ativa. Salientamos que o Centro de Referência em Tecnologia Educacional pode ser equiparado aos Núcleos de Tecnologia Educacional dos demais estados brasileiros e uma das características deste centro é a oferta de cursos e oficinas que estejam em consonância com as demandas educacionais da localidade. Neste estudo, utilizamos a abordagem mista e, para a construção dos dados, um questionário on-line, elaborado no Formulário Google. Esse questionário foi enviado para 142 professores que participaram das edições do curso “Introdução ao Software GeoGebra” e “Aprendendo Matemática com o Software GeoGebra”, entre os anos de 2011 a 2017, sendo que obtivemos a resposta de 31 partícipes. Na análise dos dados, enfatizamos a abordagem qualitativa, inferindo que após a oferta do curso houve uma mudança de postura e concepções sobre as tecnologias no ensino de Matemática, superando resistências e concepções equivocadas, bem como a compreensão de que a visualização de conceitos matemáticos, com a utilização do software GeoGebra, pode contribuir com o processo de ensinagem da Matemática. Vale ressaltar, ainda, que o curso para o uso do GeoGebra ampliou as possibilidades nos processos de ensino e aprendizagem, fazendo emergir novos adjetivos para representar as posturas dos estudantes frente às tecnologias digitais, tais como dinâmica, maior interesse, prática, exploratória, interativa, entre outras.

Palavras-Chave: Metodologia ativa, GeoGebra, Formação continuada, Tecnologias Digitais.

Biografia do Autor

Cleia Alves Nogueira, Universidade de Brasília (UnB)
Doutoranda em Educação, pela Universidade de Brasília, Mestre em Educação - UnB, Especialista em Tecnologias na Educação pela PUC-RJ e em Arte, Educação e Tecnologias Contemporâneas pela UnB e graduada em Matemática (licenciatura) pela UCB-DF. Atuou como professora de Matemática do Ensino Fundamental por 15 anos e, nos últimos 14 anos, atuou como coordenadora e multiplicadora/formadora de Núcleos de Tecnologia Educacional (NTE) da Secretaria de Estado de Educação do DF, atuando na formação continuada de professores e gestores para utilização das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) como ferramenta pedagógica. Na UnB, integra os seguintes grupos de pesquisa: Grupo de Estudos e Pesquisa Profissão Docente: Formação, Saberes e Práticas (GEPPESP) e Grupo de Investigação em Educação Matemática (GIEM), atuando como coordenadora da linha de Tecnologias da Informação e da comunicação . Tem experiência na área de Educação Matemática, com ênfase em Ensino-Aprendizagem, formação continuada e tecnologias Educacionais.
Érica Santana Silveira Nery, Univeirsidade de Brasília (UnB)
Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade de Brasília. Mestre em Educação Matemática pela Universidade Estadual de Santa Cruz (2016). Especialista em Ensino de Matemática pela Universidade Cândido Mendes (2015). Licenciada em Matemática pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (2013). Tem desenvolvido pesquisas relacionadas à Educação Matemática Inclusiva, Aprendizagem Lúdica, Ensino de Probabilidade e Estatística e Tecnologias da Informação e Comunicação no Ensino e na Aprendizagem de Matemática. Possui experiência profissional tanto no Ensino Superior, em cursos de graduação presenciais e à distância, quanto na Educação Básica, em turmas de Ensino Médio e Ensino Profissionalizante. Atualmente, é membro dos seguintes grupos de Pesquisas na Universidade de Brasília: Aprendizagem Lúdica - Pesquisas e Intervenção em Educação e Desporto (GEPAL) e Grupo de Investigação em Educação Matemática (GIEM).
Maria Dalvirene Braga, Universidade de Brasília (UnB)
Possui Licenciatura em Ciências (1987) e em Matemática (1990) pela Universidade Católica de Brasília, pós-graduação em Educação Matemática pela Faculdade Jesus Maria José (2009) e mestrado em Educação pela Universidade de Brasília (2014). É pesquisadora da Universidade de Brasília; professora aposentada da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal e educadora online da Universidade Aberta do Brasil/UAB/UnB, atuando como professora tutora e conteudista, do Curso de Especialização em Metodologias de Ensino em Matemática, no Centro de Educação a Distância da UnB - CEAD. Atualmente é professora voluntária do Departamento de Matemática da Universidade de Brasília, objetivando participar na coordenação pedagógica das Especializações em Metodologias de Ensino em Matemática ? Anos Iniciais e Ensino Básico, auxiliar na criação da revista científica em ensino de matemática com professores da área e com os grupos de pesquisa GIEM e PI, dar continuidade à realização dos cinco projetos de pesquisa das linhas do grupo GIEM, aprovados pelo colegiado do MAT, participar de atividades na área de ensino, extensão e orientação de alunos da graduação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação matemática, matemática ensino médio, educação, matemática e a língua materna, Resolução de problemas, currículo de educação básica e formação de professores. Integra os seguintes grupos de pesquisa: Grupo de estudos e pesquisa profissão docente: formação, saberes e práticas - Geppesp (CNPq/UnB) e Grupo de Investigação em Ensino de Matemática da Universidade de Brasília - GIEM/UnB, no qual coordena a linha de pesquisa: Ensino e Aprendizagem de matemática no Ensino Médio.
Publicado
2020-09-18
Seção
Educação Matemática e Tecnologias Digitais