Cálculo de áreas de quadriláteros irregulares: análise das contribuições de uma sequência didática

  • Danilo Augusto Ferreira de Jesuz Instituto Federal do Paraná
  • Ana Lúcia Pereira UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA

Resumo

A necessidade emergente de ações pedagógicas que transcendam ao modelo tradicional, de teor exclusivamente expositivo é algo amplamente debatido na comunidade acadêmica na contemporaneidade. O objetivo desse artigo foi investigar as contribuições, aos processos de ensino e de aprendizagem, emergentes da aplicação de uma sequência didática sobre o estudo de quadriláteros irregulares. Partimos de uma proposta embasada metodologicamente na articulação entre a História da Matemática e as Tecnologias Digitais. Para análise qualitativa dos dados utilizamos as anotações, tarefas, produções no GeoGebra e relatório avaliativo dos estudantes, além do diário de bordo do professor-pesquisador. Como resultados destacamos o desenvolvimento de reflexões críticas e autonomia; a aproximação dos estudantes com a Matemática, ao percebê-la como processo constitutivo da humanidade; o caráter teórico-prático da proposta possibilitou aos estudantes estabelecer relações entre a Matemática e o seu cotidiano. Concluímos que são necessários o esforço e a criatividade docente para desenvolver situações de aprendizagens, de modo a contribuir o processo educacional, que aporte uma redefinição dos trabalhos docente e discente, trabalho este, que supera o paradigma educacional tradicional do “professor ensina e aluno aprende” para uma concepção em que docente e discentes constroem, em processo humano, coletivo e colaborativo, o que aprendem.

Palavras-chave: Ensino de Geometria. História da Matemática. Tecnologias Digitais. Sequência Didática. GeoGebra.

Biografia do Autor

Danilo Augusto Ferreira de Jesuz, Instituto Federal do Paraná

Doutorando em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG e Mestre pelo programa Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional - PROFMAT  (2015) pela Universidade Estadual de Londrina -UEL. Graduado em  Matemática na Universidade do Norte Pioneiro (UENP, 2006). Professor de Matemática do Instituto Federal do Paraná (IFPR) desde 2016. 

Ana Lúcia Pereira, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA

Doutora (2011) e Mestre (2005) em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Graduada em Ciências e Matemática na Universidade do Norte Pioneiro (UENP, 1994). Professora do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG, Brasil) desde 2012. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, em que serviu como vice-coordenador (2014-2015) e do Programa em Ensino de Ciências e Educação Matemática (2017) na Universidade Estadual de Ponta Grossa. É membro do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - BASis - INEP/MEC. Foi pesquisadora visitante na University of Strathclyde, no Reino Unido (2016-2018) pelo Programas Estratégicos - DRI, com apoio da Capes. Também atuou como coordenadora Institucional do Programa de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID / Capes / UEPG, 2012-2013) e como Coordenadora de Gestão e Processos Educacionais no PIBID (Capes / UEPG, 2014-2016). Foi Chefe do Núcleo Regional de Educação de Jacareziho no Estado do Paraná (2009-2010). Presidente do Sindicato dos Professores (APP) da região Jacarezinho (2002-2009). Autor de vários artigos em revistas e atua como referee nas áreas de Políticas Educacionais, Formação de Professores; Práticas e Desenvolvimento Curricular; Ensino e Aprendizagem; Psicanálise; Midias Socias; Ciência, Tecnologia e Sociedade e Educação Matemática. Editor associado da Frontiers in Psicologia da Educação desde 2015. Bolsista de Produtividade da Fundação Araucária-Paraná.

Publicado
2020-09-18