Desenho de tarefas matemáticas na perspectiva da criatividade

Resumo

Esta pesquisa foi realizada em um grupo de trabalho colaborativo, cujo objetivo foi investigar como se dá a criatividade de professores no desenho de tarefas matemáticas e como esse processo contribui para a sua formação. Este estudo, de natureza qualitativa, contou com a participação de cinco professores de matemática e uma pedagoga que, juntos num processo formativo, recorreram a documentos curriculares oficiais e à literatura do desenho de tarefas matemáticas, de área e perímetro e da criatividade para desenhar tarefas matemáticas. Os resultados da pesquisa apontam que os professores têm dificuldades em desenhar tarefas abertas, autênticas/originais, devido à formação restrita que tiveram no aspecto de desenho de tarefas e de criatividade. Ainda, apontam como dificuldades o tempo para criação, o tempo para se dedicarem aos estudos e as lacunas no conhecimento matemático, entre outros fatores. Entretanto, professores mostraram potencial nos ricos redesenhos que criaram inspirados e apoiados em modelos ricos e criativos, mostrando-nos que espaços de formação contribuem de forma significativa para a reflexão da prática.

Palavras-chave: Desenho de tarefas, Criatividade, Ensino de matemática.

Biografia do Autor

Tânia Cristina Rocha Silva Gusmão, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA

Doutora em Didática da Matemática pela Universidade de Santiago de Compostela (USC).
Professora na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), no Programa de PósGraduação em Educação Científica e Formação de Professores e no Programa de PósGraduação em Ensino, ambos na UESB. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas Museu Pedagógico:Didática das Ciências Experimentais e da Matemática (GDICEM/UESB).

Publicado
2020-09-18