Pensamento computacional e atividade de programação: perspectivas para o ensino da matemática

  • Maria Elisabette Brisola Brito Prado Universidade Anhanguera de São Paulo
  • Angélica da Fontoura Garcia Silva Universidade Anhanguera de São Paulo
  • Ruy Cesar Pietropaolo Universidade Anhanguera de São Paulo
  • Samira Fayes Kfouri da Silva Universidade Norte do Paraná

Resumo

Por meio de uma pesquisa bibliográfica/documental, realizou-se um estudo teórico para discutir questões relativas ao pensamento computacional desenvolvidas a partir da proposição de atividades de programação nas escolas de educação básica. Para realizar tal discussão, expôs-se, inicialmente, o olhar de alguns pesquisadores sobre o conceito do pensamento computacional e, com um breve resgate histórico, procurou-se estabelecer relações entre os pressupostos presentes nesse tipo de raciocínio e os fundamentos do construcionismo, conforme descrito por Papert. Diante de tal análise, buscou-se identificar nos documentos oficiais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) da área de Matemática evidências de indicações do desenvolvimento de habilidades ligadas ao raciocínio computacional, sendo que este último foi notado em atividades de programação. Foi possível observar que há proposição desse desenvolvimento na preocupação em oferecer a alunos da educação básica vivências que favoreçam a resolução de problemas, envolvendo abstração lógica e representação de dados, além da utilização de conceitos de uma linguagem de programação na implementação de algoritmos escritos em linguagem corrente e/ou matemática.

Palavras-chave: Construcionismo. Resolução de problema. Algoritmo. Raciocínio lógico. Pensamento Computacional. Base Nacional Comum Curricular.

Publicado
2020-09-18
Seção
Educação Matemática e Tecnologias Digitais